Jararacuçu cabeça de patrona: qual é a origem dessa cobra?



Entre as serpentes peçonhentas que ocorrem na fauna Brasileira, existem as que são menos temidas e as que causam pânico e muito medo somente em ouvir falar seus respectivos nomes ou apelidos. Certas cobras adquirem a fama de perigosas, e na maioria das vezes não é a toa que este medo se espalha numa proporção assustadora.

Como é o caso da Bothrops Jararacussu lacerda. Uma serpente que além de perigosíssima, no sul da Bahia tem a alcunha de cabeça de patrona.

Jararacuçu-cabeça-de-patrona

http://cobrasvenenosas.com/Jararacuçu-cabeça-de-patrona

Como no geral em todos os setores onde há planejamentos e projetos para serem concluídos. Vai sempre  haver novas ideias e discussões. E até que se conclua todo processo e comprove o sucesso do projeto, às opiniões nunca vão ser unânimes. E no mundo ofídico não é diferente.

É exatamente por isso que comumente são restauradas a lista das serpentes mais temidas no Brasil, bem como as mais temidas no mundo.

Quando eu tinha os meus 15 ou 16 anos, estava em férias escolar: Eu, junto com outros adolescentes e o filho de um fazendeiro na cidade de itagi, cidade próxima a Jequié, onde residi durante 15 anos. Fizemos uma comitiva para jogar futebol no campo gramado da fazenda do pai de um dos garotos do grupo.

Após a partida de futebol, inventamos de colher Cacau, acompanhados de um senhor funcionário da fazenda. E para nossa surpresa enquanto colhíamos os cacaus, nos deparamos com uma serpente no galho de um dos pés, e este senhor que nos acompanhou afirmava  que aquela serpente que encontramos era uma jararacussu cabeça de patrona.

Qual a origem dessa cobra?

A pesar de não existir nenhuma relação do significado patrona com a cabeça da serpente, a Jararacuçu cabeça de patrona tem este nome devido ao tamanho de sua cabeça. As fêmeas em especial possuem uma cabeça muito grande. É uma cobra que mede cerca de 2 metros de comprimento e é muito assustadora. Não sei se é mito ou fato, mas segundo este este funcionário da fazenda, que nos acompanhou para colher os cacaus.

Se por acaso se deparar com uma dessas cobras, deixe-a seguir seu caminho assim como devemos fazer com as demais. Pois as jararacussus além de serem muito peçonhentas é também vingativas. Caso alguém lhes desfira uma paulada e não consiga mata-la, ela mesmo ferida e faltando parte do corpo, esperará esta pessoa até os seu últimos dias de vida para vingar a paulada recebida.

Na linguagem tupi Jararacuçu significa “aquele que tem um grande bote venenoso”. Essa designação se justifica porque a Jararacuçu cabeça de patrona possui um bote que pode alcançar uma distância equivalente ao seu tamanho. Sendo assim se a cobra tiver 2m de comprimento, seu bote poderá alcançar a distância de 2m.


Seu nome científico é: Bothrops jararacussu Lacerda, mas ela é conhecida por diversos nomes populares como: jararacuçu cabeça de patrona, jararacuçu-verdadeiro,  urutu-dourado surucucu-dourada, surucucu-tapete, urutu-estrela.

Características:

Suas características são: cabeça grande, larga. Possui um tronco reforçado e robusto. Essa característica é que deu origem a seu nome: Jararacuçu cabeça de patrona. Mas também é conhecida como Surucucu cabeça de sapo. Possui glândulas de veneno bem desenvolvidas e o produzem em grande quantidade. Suas presas são longas com tamanho em torno de 2,5 centímetros

São temidas por diversos motivos como, por exemplo, o alcance de seu bote, seu comportamento agressivo e a quantidade de veneno que são capazes de inocular em suas vítimas.  Sua agressividade é tal que quando percebe a aproximação de qualquer um, sendo animal ou pessoa ela logo arma o bote. Além disso, é uma cobra que consegue se camuflar com perfeição, ficando oculta facilmente entre as folhagens da floresta, passando despercebida.

Bothrops-jararacussu

http://cobrasvenenosas.com/Bothrops-jararacussu

A jararacuçu cabeça de patrona é vivípara, ou seja, os filhotes se desenvolvem no interior do corpo da mãe. A cobra possui um padrão de cores interessante. Tem o dorso na cor preta, porém nas fêmeas aparece também uma coloração amarelada.

Possuem manchas pretas ou castanho-escuras espalhadas pelo corpo em forma de losangos alongados.  Possui o ventre branco meio amarelado. Sua cabeça tem a cor preta com uma faixa amarela, destacando-se uma faixa negra atrás dos olhos. As fêmeas da espécie são maiores que os machos.

Habitat e alimentação.



A Jararacuçu cabeça de patrona tem como seu habitat uma área bastante extensa. Ela pode ser encontrada desde o sul da Bahia até o Rio Grande do Sul. Costuma viver nas matas de galeria que circundam o leito de rios afluentes do Rio Paraná .

Sua alimentação é constituída de roedores e aves. Os mais jovens da espécie alimentam-se de insetos e minhocas.

O veneno da Jararacuçu cabeça de patrona, quando inoculado em suas vítimas , é capaz de provocar a morte de células e tecidos. É um veneno fortemente necrosante podendo causar também coagulação do sangue . Sua picada pode levar à amputação do membro atingido, pois a necrose do tecido pode evoluir para gangrena.

Hábitos.

A Jararacuçu cabeça de patrona tem o hábito de tomar sol durante o dia preferindo caçar à noite. Isso se dá porque, como réptil, a cobra depende de uma fonte de calor externa para gerar energia. Ela se aquece ao sol para adquirir e acumular energia para as atividades diárias.

Cuidados.

A Jararacuçu é uma cobra que representa grande perigo. Seu veneno é um dos mais potentes entre as cobras brasileiras. Todo cuidado deve ser tomado, caso seja necessário entrar no habitat dessas cobras. Aqui vão algumas dicas:

Entre os cuidados que devemos adotar aqui estão alguns  como exemplo:

  • Não entrar na mata sem proteção de luvas de couro, botas de cano longo.
  • Ter cuidado redobrado às margens dos rios
  • Nunca andar descalço ou colocar os pés ou as mãos em buracos.Muito obrigado por ter lido este post até aqui. Se gostou curta ou compartilhe.

    Um grande braço! Batista


beruby - lhe devolvemos dinheiro pelas suas compras online

Tenho Certeza que alguém do seu círculo de amizades já curtiram ou, compartilharam esse conteúdo. Por isso, creio que você irá curtir ou compartilhar também.

7 thoughts on “Jararacuçu cabeça de patrona: qual é a origem dessa cobra?”

  1. Muito linda essa danada!! Tive contato com uma quando eu morava em uma chácara aqui próximo a Goiânia, se tratava de uma fêmea..Ela e a segunda maior serpente peçonhenta do Brasil…a primeira que vc mostrou, trata – se de um macho, possui coloração marrom com cinza/cinza escuro, a segunda, amarela com preto, linda de morrer, e uma fêmea…Parabéns Batista!! Continue!! Dá um jeitinho ai de postar uns videos pra nós tbm…rsrs Abraços!!!

  2. Estive no final de semana em Piedade SP e me deparei não com uma mas 5 destas sendo que num destes encontros encontros 3 delas estavam em fila indiana estas não eram grandes 1 m 2 delas eram maiores sendo que uma delas estava sendo carregada por um gavião carcara. Me impressionei pela quantidade de encontros no prazo de 4 horas.

    1. Olá Rene Bellaguarda, obrigado pela visita. O fato de você ter visto um grande número de cobras num prazo tão curto, existe duas explicações plausível: Elas estavam acasalando ou a região que você visitou é infestada de cobras.

      Grande abraço! Batista

  3. Ontem dia 19/02 quase fui mordida por uma dessas a sorte que eu ia passando em um triero voltando de uma represa e por ser fazenda sempre ando olhando muito para o chao, ela se enrrolou pra dar o bote e ai ouvi um barulho no capim quando olhei ja era ela me olhando pra dar o bote , de imediato pulei pra tras e ela se foi !!! To assustada ate agora !!

    1. Olá Carla, obrigado pela sua visita. Quanto ainda está assustada é normal e, como você mesma disse foi salva por milagre. Isso quer dizer que você terá que ter mais cuidado quando for se afastar da casa indo em direção ao mato!

      Sair com calça comprida, botas ou sapatos fechados e andar com o máximo de cuidado. Pois somente quem já sofreu acidente ofídico, se ainda estiver vivo (a) é quem sabe pelo que passou. Saúde e muito cuidado, Carla, um abraço! Batista

  4. Ontem, dia 03/04 tive o prazer de conhecer uma dessas cobras. Muito bonita por sinal e demonstrou ser muito perigosa, pois a encontrei no interior da varanda próxima ao fogão de lenha(fazenda), quando percebeu minha presença já desferiu um bote,por sorte estava a 2m dela. Fiquei surpreso e preocupado por encontra-la neste local por fazer parte da minha residência e com muita circulação de pessoas. Felizmente consegui eliminar a serpente.

    1. Olá Vanderlei, obrigado pela sua visita ao site. Vanderlei, sendo local onde se encontra mato, lago ou riacho, presença de junco, que é muito comum em fazenda e locais úmidos, é normal a presença da jararacussu. Pois, a mesma é uma cobra de locais úmidos, como beira de rios e lagos.

      Por isso tenha muito cuidado! Pois, além da jararacussu, ser uma cobra muito venenosa, tem a capacidade de inocular mais veneno em suas vítimas, do que muitas outras serpentes da mesma espécie.

      Um grande abraço! Batista

Seja Bem vindo (a). Por favor, se você achou alguma das postagens interessante, deixe seu comentário. E não esqueça de curtir e compartilhar para que mais pessoas conheça esse trabalho.