A nova descoberta da Ciência Horned viper, atheris matildae


A pesar das nossas atitudes hostis diariamente à natureza, e mesmo ela não sendo manipulada ou controlada, tendo vontade própria e muitas vezes até se rebelar contra o ser humano. Mas por ser generosa está sempre nos surpreendendo e fazendo nossas vontades.  E desta vez com mais uma grande contribuição à ciência.

Atheris-hispida maltidae

http://cobrasvenenosas.com/Atheris-hispida-maltidae

Pois quando achamos que já vimos de tudo, surge uma nova descoberta da ciência, cria da natureza. O que será desta vez? Você pode imaginar? Eu creio que não. Mas leia o artigo até o final e surpreenda-se.

A nova descoberta da ciência fez com que todos os olhos se voltassem para a história de um grupo de estudiosos e pesquisadores, protagonistas de uma pesquisa biológica ocorrida entre 2010/2011. Em uma exploração pelas montanhas do sul da Tanzânia, uma inusitada surpresa presenteou a equipe.

Em uma de suas excursões pela montanha surpreendentemente se depararam com uma víbora nunca antes vista. Logo reconheceram tratar-se de uma surpreendente descoberta científica.

A nova descoberta da Ciência: Uma espécie desconhecida

Encantados com o aspecto desconhecido e com as características sui generis da serpente, passaram a cuidar do novo e incomum réptil, analisando de perto suas particularidades. Um ponto que chamou-lhes a atenção foi o fato da cobra possuir dois chifres atrás dos olhos.

Os chifres pontiagudos, escamas negras e amarelas e olhos verdes com fenda vertical, revelam um aspecto ameaçador. Mas, não para a pequenina filha de um dos pesquisadores.

A menina de 7 anos de idade, filha do cientista britânico Tim Davenport, Diretor da Sociedade de Conservação da Vida Selvagem- WCS (Wildlife Conservation Society), passou a ajudar a zelar pelo réptil. Ficou fascinada pelo animal e passava seu tempo auxiliando ou assistindo os cientistas cuidarem dela.

beruby - lhe devolvemos dinheiro pelas suas compras online

A origem do nome e a descoberta.

Na ocasião, tanto era o zelo da menina que os cientistas passaram a chamar o réptil de “Viper da Matilda”   E o nome acabou ficando. A serpente foi denominada de Viper Mathilda Horned – (atheris matildae). Este acontecimento contribuiu para que a serpente fosse batizada com um nome menos temível que seu aspecto.

Atheris-hispida-maltidae

http://cobrasvenenosas.com/Atheris-hispida-maltidae

A nova cobra só foi classificada dois anos após sua descoberta. O achado foi publicado na Revista Centífica Zootaxa, na edição de dezembro de 2011, onde um estudo sobre o fato está descrito.

A equipe que encontrou Viper Mathilda Horned estava composta por 3 pessoas entre elas, o pai da menina Matilda. Trata-se do pesquisador e cientista britânico Tim Danvenport, que vive na Tanzânia há pelo menos 12 anos.

Temível, mas não agressiva

Tim Danvenport afirma que o medo que as pessoas têm das cobras, nem sempre tem razão de ser, já que a maioria delas é inofensiva e ajudam a controlar a população de roedores, mantendo em baixa seu índice.

Na verdade, as pessoas temem as cobras por puro desconhecimento. Ao avistarem um destes répteis logo se assustam, pois, não têm condições de identificá-las e perceber a periculosidade do animal. Neste caso, tomam a atitude mais acertada para os leigos:  correr. Fogem o mais rápido possível, colocando-se fora do alcance daquele animal.

Davenport também afirma que apesar de parecer feroz e ser provavelmente venenosa, Viper Mathilda Horned não é um animal agressivo. Ela vive em arbustos e possui cerca de 60 centímetros. Conforme o pesquisador a espécie pode crescer até mais de 65 centímetros.

Proteção para Viper Mathilda Horned.

Viper Mathilda Horned é uma víbora endêmica da região da Tanzânia. Isto quer dizer que trata-se de uma espécie que só existe nesta área ou seja, é natural dali e não é encontrada em outros locais.




O lugar exato onde a serpente foi encontrada não foi revelada. Este cuidado é para evitar que colecionadores e caçadores ilegais iniciem uma caçada à linhagem. Esta atitude que parece um zelo exagerado, tem fundamento.

Atualmente, boa parte do comércio ilegal é constituído pelo tráfico de répteis. Muitas pessoas excêntricas adotam estas espécies como bichinhos de estimação. A atração por eles é geralmente devido à sua cor e por meterem medo aos visitantes indesejados.

Esta caça indevida traz muitos danos para a natureza e interfere diretamente na preservação de espécies endêmicas, como esta da qual tratamos. É uma ação predatória que representa uma ameaça para a conservação das populações silvestres.

Preservação da espécie.

Por tudo isto, os pesquisadores criaram uma comunidade para reprodução em cativeiro. O objetivo é preservar a linhagem. Também aguardam que a categoria seja incluída pela União Internacional para a Conservação da Natureza, como espécie sob ameaça crítica de extinção.

A preocupação dos pesquisadores ocorre também porque o habitat da cobra já está bastante degradado e em declínio.  Em parte pela extensa exploração madeireira e produção de carvão vegetal.

 

A nova descoberta da Ciência é classificada.

Veja abaixo como ficou a classificação científica de

Classificação Científica de Viper Mathilda Horned -(atheris matildae)

Reino Animalia
Filo Chordata
Subfilo Vertebrados
Classe Reptilia
Ordem Squamata
Subordem Serpentes
Família Viperidae
Subfamília Viperinae
Gênero Atheris
Espécie A. Matildae
Nome binomial Atheris matildae

Fonte de referência: https://en.wikipedia.org/wiki/Atherismatildae

Esta nova descoberta da ciência é mais uma prova que a natureza é misteriosa e ainda guarda segredos surpreendentes. Cabe ao homem entender sua majestade e empregar todo respeito e cuidado ao explorá-la.

Você também, assim como eu, deve ter ficado encantado com esta descoberta não é? Comente aqui sua opinião. O espaço agora é seu. E se achou bacana, compartilhe.

 

Um abraço! Batista



 

Fonte de referência:

http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article

http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-2085238/Matildas-Horned-Viper-Worlds-newest-snake-discovered-British-scientist.html

https://en.wikipedia.org/wiki/Atheris_matildae#cite_note-4

 

 

Tenho Certeza que alguém do seu círculo de amizades já curtiram ou, compartilharam esse conteúdo. Por isso, creio que você irá curtir ou compartilhar também.

Seja Bem vindo (a). Por favor, se você achou alguma das postagens interessante, deixe seu comentário. E não esqueça de curtir e compartilhar para que mais pessoas conheça esse trabalho.